sábado, 13 de setembro de 2008

Pensamentos soltos

Hoje é um sábado frio nesse lugar, carros anunciam lixo eleitoral, acabei de ler um livro da Clarice! Enquanto escrevo isso tomo um café!
A questão que me vem a mente é para quem escrevo ou para que? Não quero ser linear ou tecer um texto lógico, hoje quero o caos, a beleza de dar um passo rumo ao desconhecido. Procurar por aquele pensamento que escondemos de todos, mas que nos aparece nas madrugadas sem sono.
Pela manha caminhei um pouco tentando me encontrar, é estranho passar por lugares, por pessoas que tu não ve a tanto tempo, é triste ver que eles continuam ali, como uma tela, esperando por algo que não sei o que é?
O que espero do futuro?
O futuro é o segundo seguinte, o agora já vai ser passado.
Tenho pensado muito na morte, estou criando uma teoria de que a morte é a sublimação da vida, é a vida ao quadrado. Qual a verdade sobre a morte, não sei, mas quero saber. Procuro respostas, não pra ter saber, mas pra ter o tormento da verdade, será que vou suportar?
Quero viajar, ficar uns dias foras daqui, vou até Santa Catarina, ficar longe, longe... Longe do que? Não sei.
Até!

3 comentários:

Vinicius S. Cerentini disse...

cara... tenho passado por isso: querer me distanciar. só não sei do quê?
minha última postagem remete muito a tua...
estranho esse sentimento nosso. o que será?
sinais de insanidade ou de demasiada sanidade pra se viver no meio em que estamos?
mas ando melhor... me apaixonando... =) eu que já pensava que não ia mais sofrer disso!
abração!

p.s.: temos que marcar mais um café! já!

Pet disse...

Acho que a morte seria como o ato de desligar a televisão, daquelas antigas. Resta um pontinho de luz que vai se estinguindo aos poucos, até não restar nada...
O lance então é viver AGORA! Respirar como se fosse a última vez, sorver todo o sabor da vida, deixar a tua marca, espalhar o bem, um novo amor, uma nova aventura, muitos textos, várias fotografias, ser intenso, tornar-se um raio de sol cruzando o planeta e a vida das pessoas!!!
Te anima meu guri!
Beijo enorme desse teu amigo!

ps.: sabe que gostei do que te escrevi que até vou postar no meu blog...

Pet disse...

Pensando bem... vou não, isso é só para ti!